Catalisador de carros

catalisador de carros

Qual a diferença entre catalisador de carros esportivos e catalisadores?

O catalisador em sua forma padrão, possui vários compostos que provocam a transformação destes gases, fazendo com que o fluxo de gases sejam restritos e sejam ainda mais densos. Em catalisadores de carros esportivos, a catalisação é menos densa.

Como escolher o catalisador ideal para o seu carro?

Assim como praticamente todas as peças de um veículo, há sempre um modelo específico de catalisador para cada automóvel (veja aqui se tirar o catalisador aumenta a potência do carro ). Logo, consulte sempre o manual do proprietário antes de adquirir um novo catalisador para o seu carro.

Qual a importância do catalisador automotivo?

Presença obrigatória em motos, carros, ônibus e caminhões, o catalisador automotivo é fundamental para diminuir a emissão de gases tóxicos e manter em ordem o desempenho do veículo. Você sabia disso?

Por que os catalisadores são exigidos em todos os veículos?

Os catalisadores são exigidos em todos os veículos comercializados no mercado brasileiro desde 1997 – cerca de 5 anos após a chegada dos primeiros modelos equipados com tal recurso. Nos Estados Unidos, porém, a situação é diferente, visto que ele é considerado um equipamento obrigatório desde meados da década de 1970. Qual o motivo por trás disso?

O que é um catalisador de automóvel?

O catalisador é um componente do sistema de escape do seu automóvel, localizado muito próximo do coletor ou até mesmo junto a este para manter uma temperatura elevada. Em resumo, trata-se de uma espécie de colmeia de cerâmica (ou metálica) instalado em um invólucro de aço inoxidável onde existem minúsculas partículas de metais nobres que, em ...

O que é um catalisador e por que ele é importante?

Os conversores catalíticos são obrigatórios para todos os automóveis novos no Brasil desde 1997, afim de reduzir a poluição. Eles são freqüentemente culpados por uma perda de potência nos veículos, pois limitam o fluxo de ar que sai do motor. Catalisador entupido, o que fazer? Quais os sintomas? Água no motor, o que acontece? O que fazer?

O que é catalisador de combustível?

Tornou-se equipamento obrigatório em todos os veículos com injeção eletrônica fabricados a partir de 1997. É um importante componente que ajuda na diminuição de poluentes no meio ambiente. O catalisador também impulsionou a utilização da gasolina sem chumbo. Este componente contaminaria o agente catalisador, podendo inutilizar e até entupir a peça.

Quando substituir o catalisador?

Além disso, é recomendado substituir o catalisador sempre que for detectada alguma avaria, como danos na carcaça, para evitar que partículas da cerâmica obstruam a passagem dos gases de escape, resultando em superaquecimento do motor e perda de potência.

Por que o catalisador é tão importante para os carros?

Da mesma forma que outros componentes, os carros foram projetados para atuar com o catalisador. Por isso, a sua remoção pode gerar problemas, como a contrapressão do sistema de escape ou alterações inesperadas no sistema de injeção eletrônica.

Como identificar problemas no catalisador automotivo?

Um dos grandes vilões do mau funcionamento do catalisador automotivo é a falta de cuidado na hora de dirigir. Quando há violência na direção e o carro é impelido a passar em buracos ou elevações de forma brusca, por exemplo, é muito provável que vá ocorrer algum tipo de problema.

Qual é a função do catalisador no motor?

Como o nome já diz, o catalisador nada mais é que um estimulador ou acelerador para uma reação química. Ao passarem pelo catalisador, os gases emitidos pela queima do combustível fóssil, como os venenosos monóxido de carbono (CO), hidrocarboneto (HC) e óxidos de nitrogênio (NOx), são transformados por uma estrutura em forma de colmeia.

Qual a função do catalisador?

Basicamente, o catalisador automotivo serve para o controle dos gases que saem do escapamento. Devido a combustão incompleta da gasolina que vai ao motor, o monóxido de carbono e vários compostos orgânicos voláteis se tornam o principal “produto” emitido pelo escapamento, gerando dessa forma gases extremamente nocivos.

Postagens relacionadas: